Esse geossítio, localizado no topo da Serra do Veloso, destaca-se por sua dimensão e há a hipótese de que ele não teria sido originalmente um curral, mas uma fortificação. É composto por uma edificação, em ruínas, cujo perímetro tem formato de um quadrilátero. As paredes são construídas em alvenaria de pedra seca e barro com largura de um metro em sua base, e a altura máxima de 2 metros. A estrutura edificada remanescente e suas dimensões lineares são apresentadas na Figura 5.41. Sua função ainda é motivo de controvérsias e merece um estudo arqueológico mais detalhado, incluindo pesquisa documental.

Sua localização é estratégica, uma vez que se situa na antiga estrada de acesso à cidade no período inicial da ocupação do território. Atualmente, sofre com vandalismo e em alguns trechos suas paredes foram parcialmente desmontadas. Por estar situado no topo da Serra do Veloso, apresenta uma vista privilegiada das bacias do Rio Doce (Figura 5.42) e do Rio das Velhas (Figura 5.43), sendo o ponto de visada da paisagem um grande atrativo do local.

Veja abaixo a vista panorâmica do Curral de Pedras: